Com este argumento científico vais garantir “aquele ato” sempre que quiseres!!

Curiosidades Dicas e Truques Saúde

Gearbest Gearbest Black Friday 2020 promotion
Gearbest Black Friday 2020

A psicanalista e escritora Regina Navarro Lins, autora de 11 livros e apresentadora do quadro Se?o em Pauta no programa Em Pauta (GloboNews), fala sempre de assuntos polémicos e da “vida real” no seu perfil no Twitter e na sua coluna no portal UOL. Ela publicou sobre a falta de “relações amorosas” ser um caso grave, explicando que interfere diretamente na nossa saúde física e mental.

Reproduzimos aqui o que ela publicou:

por-que-fazer-amor-depois-de-uma-briga-e-tao-gostoso

“Inúmeros estudos científicos comprovam cada vez mais a importância da “relação amorosa” para a saúde física e mental. Um Estudo americano afirma que ter relações duas vezes por semana ajuda a diminuir a incidência de diabetes e a reduzir a tensão arterial.

O ‘American Journal of Cardiology’, garante que o “amor” ajuda a proteger o coração. Pesquisas realizadas pela Universidade de Nova Iorque mostram que o mesmo pode melhorar o sistema imunológico, suprimir a dor e reduzir a enxaqueca. Segundo outro estudo americano recente, pessoas que o praticam com frequência vivem mais e correm menos risco de desenvolver cancro.

Resultados semelhantes aos dos Estados Unidos foram encontrados em uma série de estudos realizados na Inglaterra, Suécia, França e Alemanha. Até a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) dá destaque ao tema, colocando a atividade como um dos índices que medem o nível de qualidade de vida.

Um número enorme de pessoas não o faz. Elas desejam muito, mas não têm com quem. Se levarmos a sério todos os estudos científicos, e acredito que devemos levar, só podemos concluir que estamos diante de um caso de saúde pública.”

Portanto, já sabes! Sempre que ela estiver com dores de cabeça ou se for um novo engate e ela estiver na dúvida… Só tens que dizer: OLHA, TRATA-SE DE UM ASSUNTO DE SAÚDE PÚBLICA!!

Fonte:Fran Vergari



pub

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.